Abertas inscrições para o Prêmio EDP nas Artes 2014

edp news

Abertas inscrições para o Prêmio EDP nas Artes 2014

quinta-feira 13, Fevereiro 2014

Os artistas podem se inscrever até 4 de abril. Edital do concurso está disponível nos sites do Instituto EDP e do Instituto Tomie Ohtake

A EDP no Brasil, empresa do Grupo EDP Energias de Portugal, por meio do Instituto EDP, e o Instituto Tomie Ohtake recebem, a partir de hoje, 13, as inscrições para a 4ª edição do Prêmio EDP nas Artes. Os artistas interessados devem preencher a ficha de inscrição disponível no site www.institutotomieohtake.org.br e encaminhá-la, juntamente com as fotos das suas obras inéditas, para o e-mail premio@institutotomieohtake.org.br até 4 de abril. 
 
O material também pode ser enviado pelos Correios, até 28 de março, para o setor educativo do Instituto Tomie Ohtake (Rua dos Coropés, 88 – Pinheiros CEP 05426-010, São Paulo, SP). Deve constar no envelope que o material é destinado ao Prêmio EDP nas Artes. Assim como nas duas últimas edições, o artista pode indicar um professor no momento da inscrição. Nesse caso, se for o primeiro colocado, o docente também será premiado.

Todas as informações sobre o regulamento da premiação, como as características das imagens dos trabalhos, cronograma e prazo de entrega das obras, bem como o edital completo da premiação podem ser acessadas no site www.institutotomieohtake.org.br

Idealizado para estimular a produção artística contemporânea, o prêmio é voltado a jovens artistas de todo o Brasil com idade entre 18 e 27 anos, ou seja, nascidos a partir de 1ºde agosto de 1996 até 30 de agosto de 1987, ou estrangeiros residentes no País há pelo menos dois anos. A iniciativa, além da premiação, contempla uma série de atividades ao longo do ano, como cursos, palestras, workshops e exposições em regiões brasileiras onde o acesso à arte contemporânea é mais restrito.

Passado o período de inscrição, um corpo de jurados terá um mês para selecionar até 40 candidatos que passarão por entrevista. Após essa etapa, o júri se reunirá para reduzir o número de selecionados em até 10 artistas, que receberão visitas mensais de membros do júri entre os meses de junho e agosto. Este acompanhamento, além de orientar a produção dos trabalhos, é uma forma de apoiar o percurso artístico e avaliar também o processo de realização das obras, um dos critérios para a escolha dos três vencedores. 

Por fim, em setembro, será realizada no Instituto Tomie Ohtake a exposição dos trabalhos dos 10 finalistas. A premiação dos artistas será feita na abertura da exposição. Serão premiados três artistas, além do professor do 1º colocado. O primeiro colocado recebe bolsa de estudo em instituição de arte no exterior de até dois meses. O segundo colocado, uma viagem internacional, e o terceiro, duas bolsas para cursos no Instituto Tomie Ohtake.  

Na edição anterior, em 2012, os três ganhadores foram Virgílio Neto (1º), Alan Adi (2º) e André Terayama (3º), além da menção honrosa à artista Fernanda Furtado. O vencedor Virgílio Neto ressalta o avanço que o Prêmio EDP nas Artes proporcionou a sua carreia. “A oportunidade da exposição no Instituto Tomie Ohtake foi uma experiência ótima! Estava ao lado de outros artistas e pessoas de várias áreas viam nossos trabalhos. Além da residência artística, de vivenciar outro país, com outra cultura e uma infraestrutura incrível para estimular o processo do meu trabalho. Foi uma experiência maravilhosa”.

O prêmio replica a experiência do Grupo EDP em desenvolver talentos nas artes plásticas. As edições anteriores mostraram que há jovens com grande potencial, mas sem oportunidades para projeção nesse mercado.

​​